Skip to main content
VII Congreso Internacional AE-IC, Valencia 2020

Papers Proceedings »

A invisibilidade dos habitantes da região na vinheta do filme documentário “Amazônia Sociedade Anônima”

Este artigo se propõe a investigar a representação da Amazônia Brasileira a partir dos elementos gerais que compõem a vinheta de onze segundos de introdução de cada um dos cinco episódios que formam o filme documentário “Amazônia Sociedade Anônima”, produzido pela Pindorama Filmes e exibido, em 2015, pela Rede Globo de Televisão, emissora comercial de maior audiência no Brasil, bem como a percepção que os habitantes da região têm da sua representação na referida vinheta. A metodologia usada na pesquisa cruza a análise qualitativa do discurso com a realização de um grupo focal e de entrevistas semi-estruturadas, de acordo com as propostas metodológicas de Sousa (2006) e Charaudeau e Maingueneau (2012), buscando refletir, especificamente, sobre o binômio visibilidade/invisibilidade dos moradores, indígenas ou não, que vivem nesta região. A pesquisa iniciou-se pela visualização conjunta da referida vinheta por um grupo formado por dez estudantes do sexto semestre do curso de graduação em Engenharia Florestal da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), com sede em Santarém (Pa). Este grupo foi selecionado por ter no currículo conteúdo diversificado sobre questões referentes à Amazônia. As percepções acerca da vinheta resultaram de uma sessão de grupo focal dividida em duas etapas: a primeira, discussão em grupo orientada por perguntas elaboradoras previamente. Em seguida, os estudantes foram ouvidos individualmente, por meio de entrevista semi-estruturada, gravada em áudio. Eles demonstraram “estranhamento” acerca de vários elementos da vinheta e destacaram: “boi”, “onça pintada”, “fungos”, “hidrelétricas”, “desmatamento”, mas não observaram a falta de personagens humanos na introdução do filme. Ao final do debate, foram alertados para a informação de que a vinheta não apresenta figuras humanas. Uma das estudantes afirmou que: “sim há humanos”, “a mão humana está por trás da moto serra”. A lâmina e os dentes rugosos de um moto serra (uma das máquinas manuais mais utilizadas para desmatar a floresta) é um dos elementos de destaque nas imagens. A vinheta mostra a serra em movimento, das laterais respingam pequenos fragmentos que aparecem difusos nas imagens e que levam à conclusão de que se trata de madeira, pois assemelham-se a pó de serragem. Ao analisar a vinheta do filme “Amazônia Sociedade Anônima” percebe-se que o foco principal é centrado nas representações de natureza, na exuberância da floresta, na preservação ou na destruição, ou ainda no desmatamento. Neste breve filme que transmite diversas mensagens que serão abordadas durante a exibição dos episódios os humanos são ignorados. As imagens em destaque não fazem referência às populações tradicionais ou aos moradores das cidades amazônicas que foram entrevistados e até tiveram voz ao longo do filme. Conclui-se então, que ao intitular o audiovisual com os termos “sociedade” e “anônima”, no primeiro momento, pode-se fazer inferência à invisibilidade dos grupos humanos habitantes da região. Uma análise detalhada demonstra que a vinheta reforça essa invisibilidade.

Jorgelene Santos Oliveira
Universidade Fernando Pessoa (UFP)
Brasil

 

Política de Privacidad

Patrocinado por OpenConf®
Derechos de autor ©2002-2018 Zakon Group LLC